Top 5 medos quando criança: #1 Ebola

#1 Ebola. A raça humana já passou por muitos medos infundados. É como se a incômoda certeza da morte que temos individualmente também existisse em escala global. E como num épico bíblico, a humanidade está sempre buscando formas trágicas de perecer. Dilúvio, lepra, peste negra, gripe espanhola, cataclismo nuclear, invasões alienígenas, AIDS, gripe aviária, queda de meteoros gigantes, etc. Há sempre um medo presente e nos resta torcer que um Bruce Willis esteja sempre lá para detonar as bombas que salvarão a Terra do próximo Armageddon. Na minha infância, o grande vilão que colocava em risco a minha extinção (e a dos meus familiares) era o vírus Ebola. Tratava-se de um mal que vinha da África e fazia você sangrar até morrer. Até aí tudo bem, mas o grande terror é que o sangue saía pelos poros! O vírus não tinha cura e você morria em alguns poucos dias. Ou seja, não era nem rápido demais, nem lento demais. Era na medida. O suficiente para que você sofresse o máximo possível. É o pavor otimizado em favor do fim.

Roupa protetora
TwitterFacebookOrkutGoogle ReaderShare